Qual é o melhor navegador do mercado (Parte II)

Depois de analisar o Opera, o Google Chrome e o Firefox na primeira parte do nosso comparativo de navegadores, agora é a vez do Safari, do Internet Explorer e do RockMelt.

Safari, veloz e desatualizado

Por que escolher o Safari?
Há pessoas que adoram tudo o que a Apple faz. Esperam em filas gigantes para comprar o último aparelho da maçã, juram que não conseguiriam usar outro sistema que não fosse Mac OS X e acham que Steve Jobs é Deus. Se você pertence a esse grupo, é bem provável que o Safari seja o seu navegador. É bastante rápido e, como acontece com todos os produtos da Apple, possui um visual bem cuidado.

O que você deve saber sobre o Safari?
O navegador padrão da Apple sempre foi minoritário e representa apenas 3% do total dos usuários.  A primeira versão foi lançada em junho de 2003 e cinco anos depois apareceu o Safari para Windows. Por enquanto, novas notícias sobre o Safari 6 são poucas. Imaginamos que o futuro lançamento do novo Mac OS X Lion 10.7 acelerará a chegada do browser.

O que o Safari tem que falta aos outros navegadores?É óbvio que se você tem um Mac, a integração total com o Safari facilita muito sua vida. Para quem tem Windows, as vantagens não são tantas. No site oficial aparece uma mensagem que diz que o Safari é “o navegador mais rápido do mundo”. Segundo os nossos testes, o Chrome é o vencedor, mas o browser da Apple chega perto. O histórico de sites visitados e os favoritos mostrados em 3D são um verdadeiro colírio para os olhos.

Razões para não escolher o Safari
É o único dos cinco grandes que continua com uma versão anterior. As últimas atualizações foram menores e ainda existem alguns problemas de segurança. Apesar da rapidez e do design típicos da Apple, achamos que as vantagens de usar o Safari são poucas e que existem alternativas melhores.

Internet Explorer, renovar ou morrer

Por que escolher o Internet Explorer?
Antes do lançamento do Internet Explorer 9 muitos o davam por morto. A resposta da Microsoft foi contundente e, para surpresa geral, o navegador deu um salto de gigante para se atualizar e reconquistar o terreno perdido. Com uma interface bem mais enxuta que a do seu antecessor, o novo Internet Explorer destaca-se pela rapidez e pela segurança. Os filtros e barreiras personalizáveis transformam o seu navegador em uma fortaleza quase inexpugnável.

O que você deve saber sobre o Internet Explorer
Lá vão os tempos em que o Internet Explorer chegou a ser usado por cerca de 90% dos usuários. Atualmente menos de 50% utilizam este browser, apesar de vir instalado de série nos computadores com Windows. A vulnerabilidade e as falhas de segurança foram, ao longo dos anos, um dos problemas mais sérios do browser, desde o lançamento da primeira versão em agosto de 1995. O IE (ou também MSIE ou WinIE) foi um dos primeiros browsers com suporte ao CSS, ActiveX e JavaScript. Será que este Internet Explorer renovado consegue recuperar a posição de destaque dos tempos dourados?

O que o Internet Explorer tem que falta aos outros navegadores?
Os dois aspectos que marcam a diferença são a integração total com o Windows 7 e a segurança reforçada. Além do modo de navegação anônima InPrivate, o Internet Explorer traz filtros que protegem contra rastreamento e páginas fraudulentas. O navegador possui também um módulo especial para personalizar o gerenciamento de energia, otimizar os recursos e não sobrecarregar o sistema.

Razões para não usar o Internet Explorer?
O fato de não ser compatível com o Windows XP é uma das mais importantes. As milhares de pessoas que continuam usando o velho e bom XP em todo o mundo ficaram de fora da festa. Quanto às extensões, o número é ainda bastante inferior ao de outros concorrentes como o Firefox ou o Google Chrome.

RockMelt, o navegador focado nas redes sociais

Por que escolher o RockMelt?
Se você é do tipo que checa as novidades no Twitter, no Facebook ou nos seus RSS a cada cinco minutos, este é o seu browser. O RockMelt é uma proposta original que une navegação na internet com redes sociais e permite estar sempre por dentro de tudo o que seus amigos publicam.

O que você deve saber sobre o RockMelt
RockMelt é um dos produtos mais interessantes desenvolvidos no projeto Chromium, a versão em código aberto do Google Chrome. Apesar de ser uma versão Beta, o browser é bastante estável e tem conseguido atrair a atenção de muitas pessoas desde que foi lançado em 2010. Com uma versão própria para iPhone, o RockMelt é veloz (100/100 no teste Acid3) e inclui quase todas as funcionalidades do Chrome.

O que o RockMelt tem que falta aos outros navegadores?
O RockMelt está voltado às redes sociais e permite integrar suas contas do Twitter e do Facebook. Na parte da esquerda uma aba mostra seus amigos online no Facebook. Basta um clique para conversar com eles ou ver a última atividade de cada um. Do lado direito, vários ícones permitem acompanhar as novidades no Facebook, no Twitter ou nos feeds RSS que você quiser. O botão “Share” permite compartilhar com seus contatos o conteúdo que achar mais interessante.

Razões para não escolher o RockMelt
Os desenvolvedores se esqueceram de incluir o Orkut, a rede social mais usada no Brasil. Além disso, é difícil se concentrar e acompanhar ao mesmo tempo todas as novidades do Facebook, do Twitter e das notícias RSS. Se você não quer que as redes sociais acabem consumindo quase todo o seu tempo livre, esqueça o RockMelt.

Para ler a primeira parte do artigo, clique aqui:
Qual é o melhor navegador do mercado (Parte I)

Carregando comentários