Mensagem dizendo que o WhatsApp passará a ser pago é boato

O mundo dos boatos anda movimentado. Depois do hoax no Facebook, o alvo agora é o WhatsApp. Os usuários do aplicativo de mensagens instantâneas estão compartilhando a seguinte mensagem falsa:

“Entre sexta e sábado que vem WhatsApp começa a ser cobrado a não ser que vc use com frequência. Se tiver pelo menos 10 contatos encaminhe esta mensagem e a logo vai ficar vermelha indicando uso frequente.”

Além dessa, há uma variação da mesma história que cita o CEO da empresa e começa assim:

“O WhatsApp vai parar de funcionar. Mensagem de Jim Balsamic (CEO do WhatsApp). Está havendo um uso excessivo de nomes de usuários no WhatsApp…”

Essas mensagens têm versões em vários idiomas e estão fazendo pessoas do mundo inteiro caírem no conto do vigário desde o começo de 2012.

Os próprios desenvolvedores do WhatsApp tomaram conhecimento da corrente e vieram a público esclarecer a questão no blog oficial do aplicativo, lamentando que tenham que perder tempo com isso em vez de dedicar esforços a funções mais interessantes e criativas.

De fato, ao baixar o programa, o WhatsApp informa o usuário sobre sua política:

Para iPhone: o usuário é cobrado quando baixa o app pela primeira vez e custa, atualmente, US$ 0,99.

Outros telefones: o aplicativo é grátis durante o primeiro ano. Depois, você tem a opção de assinar um ano adicional do serviço também por US$ 0,99.

Apesar de o app informar que o usuário terá de pagar por ele depois de um ano de uso (caso do Android, BlackBerry, Windows Phone e Nokia), mesmo depois desse período muitas pessoas seguem sem pagar, o que demonstra a falsidade da história. E é por isso que o aplicativo já está preparado para pagamentos, como você pode verificar acessando “Configurações > Informações da Conta“.

E você, chegou a compartilhar essa corrente com seus amigos?

Para saber tudo sobre o WhatsApp, consulte o nosso guia:

Carregando comentários