Primeiros celulares Ubuntu chegam no início de 2014

A partir de agora o mercado de sistemas operacionais móveis ganha um novo integrante: o Ubuntu. O OS de código aberto presente em muitos computadores acaba de ganhar uma versão para smartphones, e a previsão é de que os primeiros aparelhos Ubuntu estejam disponíveis para venda no início de 2014.

Ubuntu OS x Ubuntu para Android

A Canonical, empresa responsável pela distribuição Linux mais famosa do mundo, lançou o Ubuntu para Android em fevereiro de 2012. Porém, neste caso, o telefone Android continua sendo Android, e se “transforma” em um sistema operacional Ubuntu completo quando conectado a um monitor, um mouse e um teclado.

Com a novidade recém-anunciada, a Canonical lança um sistema operacional totalmente otimizado para celulares e compatível com aparelhos de entrada. Qualquer modelo de smartphone com processador de 1Ghz, memória RAM de 512MB e armazenamento interno de 1GB poderá recebê-lo sem problemas.

No entanto, se o telefone tiver um hardware de alta qualidade, também será possível rodar o Ubuntu de forma completa quando ligado a um monitor, teclado e mouse, função que a Canonical chama de desktop convergence.

Interface simples e intuitiva

A interface do Ubuntu OS tem dois princípios básicos: priorizar o conteúdo e permitir uma navegação intensiva. Por isso, os controles ficam escondidos no visor (para vê-los, é preciso “puxar” a barra inferior para cima), dá para navegar pelos aplicativos abertos como se estivéssemos folheando uma revista e os apps mais usados ficam sempre à mão na barra lateral esquerda. Tudo isso sem ter de visitar a home page toda hora.

Tela de início

A tela de início também foi bastante trabalhada pela Canonical e exibe gráficos bonitos e personalizados. A função deles não é simplesmente decorativa, já que mostram informações atualizadas do telefone: quantos tweets e mensagens o usuário ainda não viu e total de minutos de ligações realizadas, entre outros.

Aplicativos e armazenamento online

O novo sistema operacional móvel Ubuntu, que virá com alguns apps nativos, é totalmente compatível com programas online e os criados em linguagem HTML5. O sistema também oferece um serviço próprio de armazenamento na “nuvem”, o Ubuntu One, que sincronizará conteúdos como fotos com a internet e permitirá que o usuário as acesse a partir de qualquer dispositivo.

Sistema global de pesquisas

Ao usar o sistema de pesquisa do telefone Ubuntu, você não pesquisará dados apenas no telefone. O OS fará uma varredura também entre aplicativos e conteúdos em geral.

Personalização

Apesar de o Android já ter demonstrado que as personalizações feitas por fabricantes de smartphones não costumam ter muito sucesso, o Ubuntu OS poderá ser totalmente customizado por parceiros interessados em adotá-lo – marcas e operadoras. No entanto, este fator pode prejudicar a praticidade do sistema e incomodar os defensores de um OS “limpo” de interferências.

Comandos de voz

Assim como qualquer outro sistema operacional, o Ubuntu OS terá comandos de voz e texto que funcionam em qualquer aplicativo, dos nativos aos aplicativos web.

Primeiras impressões

Seguindo a tendência de convergência entre diferentes dispositivos e sistemas, a Canonical pretende ampliar o uso do Ubuntu e aposta especialmente no público corporativo, já que ter um sistema que funciona em vários tipos de aparelhos sem problemas, com informações sempre sincronizadas, representa uma grande vantagem.

Com um visual limpo e funcional, a qualidade multitarefa é o que realmente se destaca no OS. E justamente por rodar em smartphones básicos e atender às necessidades mais comuns dos usuários – ligações, SMS, internet e e-mail -, é bem provável que os telefones Ubuntu consigam ter uma participação considerável no mercado de sistemas operacionais.

Carregando comentários