Como fugir de congestionamentos com apps para trânsito no celular

Época de volta às aulas e feriados é sinônimo de gastos e correria… menos no trânsito. A sorte é que com seu celular é possível encontrar rotas melhores para chegar ao destino. Este artigo mostra duas boas opções para escapar dos congestionamentos.

Mesmo devendo alguns recursos para os aparelhos de GPS dedicados, os smartphones em nossos bolsos possuem algumas vantagens que dificilmente encontramos em dispositivos GPS: conectividade e atualizações mais eficientes.

Os aplicativos abaixo usam esses recursos de maneira diferente: um aproveita a conectividade para acompanhar em tempo real o trânsito nas vias, usando os deslocamentos dos próprios usuários, enquanto o outro atualiza os dados de acordo com uma central de monitoramento.

Waze

O Waze se baseia em um conceito simples e ao mesmo tempo muito poderoso: aproveitar os próprios usuários para obter dados de trânsito. Mais do que isso, é possível alertar sobre problemas no caminho, indicar preços de combustíveis em postos e até avisar uma pessoa em que parte do trajeto você está.

Independente do celular e sistema usado, o funcionamento é praticamente o mesmo. Toque no símbolo do Waze no canto inferior esquerdo, escolha a opção “Navegar” e digite o endereço desejado. O app calcula a rota imediatamente, baseado nas informações de trânsito dos outros usuários. Assim, o trajeto sugerido amanhã pode ser diferente do de hoje, caso aconteça algum acidente, por exemplo.

Se você visita alguns lugares com frequência pode marcá-los como favoritos. E quando encontrar algum problema no trajeto, pode usar o recurso “Alertar”, no botão que fica no canto inferior direito da tela, escolher o que aconteceu – trânsito, polícia, acidente, etc – e dar maiores detalhes que possam ajudar os outros usuários.

O ponto forte do Waze é exatamente esse espírito cooperativo. Assim, quanto mais pessoas o utilizam, mais preciso são os dados obtidos. Por outro lado, se a sua região não possui muitos usuários, o jeito é partir para nossa segunda sugestão.

Baixar Waze: Android, BlackBerry, iPhone, Windows Phone

MapLink Trânsito

O MapLink Trânsito é o sucessor do Apontador Trânsito, um dos serviços pioneiros de mapas e trânsito no Brasil. Nos celulares, o programa funciona de maneira parecida com o Waze, mas não conta com os dados dos usuários e sim da própria central do Apontador.

Para indicar seu destino no MapLink basta tocar no campo “Traçar rota” (ou a lupa no Android) e digitar o endereço. Assim como no Waze, é possível gravar endereços favoritos e a localização da sua casa e do trabalho.

Iniciado o trajeto, o MapLink mostra apenas uma visão superior do trajeto, sem a visão 3D disponível no Waze. Outra diferença é a falta de navegação por voz, o que poderia ser ignorada caso o MapLink tivesse a opção para exportar o trajeto para outro app, como o Google Maps ou o Here Drive.

Baixar MapLink Trânsito: Android, BlackBerry, iPhone, Windows Phone

Google Maps

O popular app de mapas do Google aos poucos tem se tornado um bom substituto aos programas de GPS. A partir do Android 2.0 ganhou recursos como comandos por voz e o Street View, além da exibição de informações de tráfego. Depois da compra do Waze em 2013, o Maps incorporou também as informações de problemas apontados pelos usuários do app.

A atualização do Maps lançada no começo de fevereiro ganhou o recurso de alteração de sugestões em tempo real, baseado nos dados de congestionamentos. Depois de indicar o ponto de destino, caso as condições de trânsito mudem no meio do percurso, o Maps irá sugerir uma alteração de rota, basta confirmar a mudança para receber novas instruções.

Baixar Google Maps: Android, iPhone

A melhor opção para o seu celular vai depender muito da cobertura do serviço dos apps. Pelos recursos de alertas, navegação por voz e integração social, vale a pena testar o Waze primeiro. Caso não haja informações suficientes de outros usuários na sua região, opte pelo MapLink.

Você já participa da rede do Waze ou usa algum outro app para fugir dos engarrafamentos? Deixe o seu comentário.

[Crédito da imagem: buzrael]

Carregando comentários