The Division mostra uma cidade de Nova York em colapso e pandêmica

Nesta E3 2014, a Ubisoft me deixou entusiasmado com o desenvolvimento de jogos com os quais simpatizo bastante. Desde o lançamento do FarCry até o The Crew, passando pelo tradicional Tetris (versão impecável do clássico), o sensacional multiplayer Rainbow Six Siege e o que será um dos melhores lançamentos de 2015: The Division.

Nova York devastada

The Division é um jogo de ação e RPG em terceira pessoa. Você será o chefe de um grupo de homens chamado The Division, cujo objetivo é recuperar uma Nova York totalmente devastada e entregue ao acaso. Não há mais detalhes da história, mas tudo gira ao redor de uma contaminação do ar que impede a vida na cidade. Há os maus, os bons e esse raro vírus mortífero.

O jogo combina muitos gêneros ao mesmo tempo. Por um lado, você tem a parte da ação pura e dura. Precisa se proteger atrás de todo tipo de objetos, usar as armas para acabar com os inimigos e lançar mão de gadgets e diferentes granadas, como a bomba de fumaça ninja que cega o inimigo temporalmente ou uma granada que rola pelo chão em busca dos atacantes.

As lutas podem acontecer em quatro níveis diferentes. Nos telhados dos edifícios, no interior desses mesmos edifícios, no nível do chão das ruas de Nova York e em subterrâneos, como nas instalações do metrô. Isso oferece uma variedade incrível ao The Division, que não se conforma em criar lutas em um único estilo de cenário.

Recupere uma Nova York futurista devastada pelo vírus em The Division

Por outro lado, é um jogo principalmente cooperativo. Mesmo que seja possível jogá-lo sozinho, a graça está em jogá-lo com mais três amigos, que, por sua vez, controlarão o resto dos soldados guerrilheiros. Se quiser, você pode adicionar ainda um quinto amigo, que poderia jogar por meio de um tablet e seria o responsável pelo suporte tático, vendo a ação de um ponto de vista aéreo, em perfeita sincronização.

Por fim, também é um jogo de RPG. Não um RPG extremo, como nos RPGs mais tradicionais, mas sim um RPG que melhora o personagem e suas habilidades, assim como faz a atualização de armas e permite a escolha livre de missões (não é mundo aberto nem um jogo linear). Mesmo que a cidade de Nova York esteja totalmente aberta para o jogador desde o princípio, os efeitos da contaminação limitarão seu avanço, de modo que você terá que verificar como superar essas barreiras invisíveis.

Cidade é explorável até onde o vírus permite
Você não pode nem deve ficar com um único equipamento durante o jogo. Cada missão exigirá que você se adapte a ela de acordo com a situação. O melhor de tudo é que o sistema de armas combináveis e modificáveis permitirá que você troque seu arsenal com discrição sem ter de voltar à base.

Ao mesmo tempo, para fomentar essa experiência de RPG que comentava antes, os disparos podem causar mais ou menos dano em função da combinação “força do atacante – poder de sua arma – nível de habilidade”. Cada baixa dará a você um certo grau de experiência que ajuda a melhorar suas habilidades.

Ação totalmente real

The Division é também uma evolução técnica muito importante. O motor gráfico Snowdrop é um dos melhores que já vi. Talvez não seja um motor com tanta força bruta como o Unreal 4, mas suas virtudes não vão por aí. Para mim, o que mais se destaca, neste caso, é o realismo que transmite e como se aplica bem ao The Division.

Toda ação em The Division é muito bem calculada e realista

Estou falando de disparos que causam estragos verdadeiros no cenário, de carros que se destróem em tempo real segundo disparam contra eles, de janelas e cristais que se rompem de maneira lógica, de animações ultrarrealistas, de uma fumaça verossímel e uma luz dinâmica que dá uma ambientação única ao jogo. Na verdade, aquele vídeo técnico do The Division que vimos há alguns meses é totalmente real, e quando você vê uma partida verdadeira deste game, fica com a boca aberta.

Conclusões

Muitos jogos me deixaram animado nesta E3 2014. O novo Batman, o inovador Rainbow Six, o sangrento Mortal Kombat X… mas foi o The Division o que gerou mais expectativa. Se este jogo é a referência dos games de ação do próximo ano, então já estou 100% satisfeito.

[Artigo original em espanhol]

Leia também:

Carregando comentários