* Entrevista Exclusiva: Messenger – do apogeu ao ocaso

Foram 14 anos de papo, muito bate-papo. O Messenger caiu nas graças do público brasileiro logo no lançamento, em 1999, e deixou para trás concorrentes de peso como o ICQ. Nestes anos, foram mais de 20 versões diferentes, centenas de atualizações, funcionalidades divertidas e marcantes.

É difícil imaginar alguém que navega na internet com certa frequência e que nunca tenha usado o MSN. Que não conheça os emoticons, winks e alertas sonoros do programa de bate-papo mais popular da história. Entretanto, como tudo na vida, o MSN foi perdendo a graça, sendo ultrapassado, deixando de inspirar as pessoas, ou seja: o Messenger envelheceu.

Como se não bastasse tudo isso, sua aposentadoria oficial já foi anunciada pela Microsoft: dia 15 de março de 2013. Pior ainda, o substituto oficial do MSN é ninguém menos que o Skype – um clássico dos programas de chamadas telefônicas por internet.

Nós do Softonic tentamos por dias ter com o MSN o que ele proporcionou às pessoas nos últimos 14 anos: bater um papo sincero, direto. E, depois de muita insistência, conseguimos esta *entrevista exclusiva.

São palavras fortes, que certamente vão impactar, causar estragos em quem lê… Prepare-se:

Foram 14 anos de carreira dominando a internet. E aí, o que fica de tudo isso?

“Olha, eu vou ser bem sincero com você: nunca haverá um programa de computador como eu. Eu mudei a internet e a forma com a qual as pessoas se comunicam. E fiz com que as pessoas se sentissem mais próximas.

Ainda que antes existiram grandes amigos que fizeram o mesmo, como o ICQ e o AIM, eu fui o principal responsável por popularizar o bate-papo na web. As minhas janelas de chat estiveram em computadores de todo o mundo e esse título é meu!”

Em todos estes anos, o senhor chegou a fazer tudo o que teve vontade? Na internet e na vida?

“Acho que sim. Sempre cumpri meu papel com dignidade: fui o programa de chat mais estável, popular e querido da internet. Ajudei muita gente a se comunicar com quem estava longe, de maneira rápida e eficiente. Este sempre foi o meu objetivo principal.

Infelizmente, no que diz respeito à vida profissional, não pude fazer tudo sozinho – dependia de outras pessoas. Por exemplo: nunca entendi por que a Microsoft nunca desenvolveu melhor o meu sistema de chamadas e de videoconferências…

Eu ainda me lembro da primeira vez que instalei o senhor na minha máquina. A sensação foi a de estar nadando em alto mar, como se estivesse voando…

“Pois é, pois é. Acho que isso foi o mais bonito da minha história: abrir o mundo da internet para muita gente. Lembro-me como se fosse hoje de uma menina que, após muitos anos sem ver a mãe, que trabalhava longe, finalmente conseguir receber uma foto dela atualizada…

Também me lembro de quando chegaram os primeiros emoticons, winks e outras funcionalidades legais, que mudaram a forma de se comunicar pelo bate-papo. Levarei todas estas memórias comigo para sempre.”

Na sua opinião, quais os motivos para a aposentadoria? Foi precoce?

“Olha, isso é complicado… (longa pausa). Claro que eu acho que foi precoce… Apesar de já ser um programa de meia-idade, na internet sou considerado um vovô. O ICQ e eu falamos disso às vezes. A molecada tem essa ânsia de tudo novo, tudo rápido, mas mal sabem eles que ir um pouco devagar pode ser muito melhor… (risos).

A Microsoft alega não poder seguir com dois programas “concorrentes”, que as minhas atualizações são poucas, mas pombas: eles cuidavam disso, não eu… (choro e pausa). Nem para o Windows 8 eles me lançaram… Aí fica difícil, né?”

E o seu substituto, o Skype? O que o senhor acha dele? Teve oportunidade de conhecê-lo?

“Para falar a verdade, não, não o conheço. Mas creio que depois do caminhão de dinheiro que puseram nele, seria difícil que não virasse o queridinho da empresa. Aparentemente é um garoto legal – quer dizer, nem tão garoto: tem só quatro anos a menos que eu – e eu desejo toda a sorte do mundo pra ele.

Eu já fiz a minha parte e foi a mais difícil: ser o programa de papo mais popular da história. Chegou a hora de pendurar os emoticons e aproveitar um pouco a vida….”

Como comentamos antes, a Microsoft anunciou que o MSN será oficialmente aposentado no próximo dia 15 de março e todas as contas serão integradas ao Skype.

Não curte o Skype e quer uma outra opção? Dê uma olhada na nossa categoria de programas de bate-papo.

* Todo o conteúdo desta entrevista é fictício e não expressa opiniões verdadeiras.

Carregando comentários