Entrevista com Sebastián Enrique: “Este ano o FIFA 15 é jogabilidade, controle e resposta”

Sebastián Enrique é o Lead Producer do FIFA 15. O “mestre de obras”, que controla boa parte do projeto do game. É um tipo entusiasmado e simpático que você sente se à vontade imediatamente. Talvez seja pela paixão que ele sinta pelo jogo. Não demora muito para perceber que o futebol corre nas veias dele, e é isso que ele tenta transmitir no simulador.

Durante a coletiva de imprensa, que durou mais ou menos uma hora, ele falou sobre o futebol como se conhecesse cada milímetro dos gramados mais importantes do mundo, sobre como foi a experiência em viajar para diferentes países apenas para assistir partidas de futebol locais e entender o comportamento das torcidas, segundo cada cultura.

Mesmo que este trabalho seja invejado por muitos torcedores do planeta, há uma grande responsabilidade sobre seus ombros. Sebastián Enrique quer produzir o melhor simulador de futebol da história moderna. Sinceramente, eu não gostaria de viver com tamanha pressão e tanto trabalho. Mesmo assim, ele separou um tempo para conversar com a gente.

Acompanhe a entrevista com um dos homens chaves do FIFA 15.

Olá, boa tarde Sebastián.

Olá, tudo bem?

Para começar, você pode nos dizer exatamente qual é o seu papel no FIFA 15?

Eu sou o Lead Producer do videogame FIFA 15. Isso significa que sou o responsável direto do jogo. Se der errado, será minha culpa, se ele sair bem, será graças à equipe. Além de trabalhar com os diretores criativos e pessoas dedicadas ao projeto, eu também sou responsável por toda a parte do desenho, a partir do projeto em si, até liderar a equipe.

O que vocês têm apresentado hoje são, basicamente, mudanças estruturais no jogo, no controle e nos gráficos. Todos os anos FIFA se aperfeiçoa cada vez mais, ele está chegando a um ponto em que fica sempre mais difícil de melhorar. Até que ponto tem espaço para continuar este ritmo de melhorias?

Todos os anos temos questões semelhantes. “Vocês já fizeram isso ou aquilo, o que irão fazer a seguir?” E eu posso assegurar que temos uma lista enorme de coisas que queremos fazer ou queremos experimentar. Ao mesmo tempo, nós ouvimos muito o que a comunidade nos pede e o que ela quer ver no jogo. E sempre que assistimos futebol, semana após semana, nós continuamos vendo as coisas que temos e que queremos colocar no jogo.

Quando começa o ano, nós combinamos todas as três coisas e este será o pacote que será construído este ano. Então você percebe que com essas ideias poderíamos construir três ou quatro FIFAs. No final, temos que reduzir todas essas novidades, mas encontrando um número suficiente de inovações que ajudem a fazer um progresso significativo em relação ao ano anterior: mais jogabilidade, mais profundidade, melhoras gráficas, melhor apresentação…

O dia que ficarmos sem ideias vou me dedicar a outras coisas mas, por enquanto, ainda temos muitas.

Este é o segundo FIFA da nova geração. Como vocês trabalharam neste ano?

O que acontece no primeiro ano dos novos consoles é que se tem que fazer o jogo funcionar, e fazê-lo bem o suficiente para não decepcionar o jogador. Há constantes atualizações do console, do software, e você não trabalha com o hardware final… Tem que se adaptar o tempo todo a essas mudanças. Além de estar construindo a base para futuras ferramentas. É difícil fazer o que você quer e como você quer.

No segundo ano, neste caso com o FIFA 15, já se tem um conhecimento mais sólido das arquiteturas dos consoles e você já criou uma base das ferramentas. Por exemplo, no ano passado, reescrevemos todo o sistema de apresentações, para que este ano possamos continuar dando profundidade a isso e começar realmente a explorá-lo. Assim, no segundo ano você pode começar a fazer as coisas que queria fazer sobre o poder extra dos novos consoles. E é isso que nós fizemos.

De tudo o que vocês nos mostraram hoje, o que é mais importante na sua opinião? O que o FIFA 15 tem a mais em relação ao anterior?

Não é somente por um elemento que você pode dizer “é isso que fez o jogo mudar completamente.” É a combinação de todas as coisas que fazemos, seja o jogo, a inteligência artificial, os gráficos, a imersão emocional, os comentários, as câmeras… a combinação de todos os detalhes é o que torna excelente um jogo de futebol. É assim que eu vejo.

Mas há algo que você ou vocês se sentem mais orgulhosos, certo?

Há uma coisa pela qual estou particularmente feliz. Algo que é “uau!” Mas como ainda não foi anunciada… podemos falar disso  em agosto, se quiser.

Ooooh! Então não podemos falar de muitas coisas… não vimos nenhum dos modos de jogo, ou dos campeonatos… você pode me dizer alguma coisa sobre o modo online?

Hahaha … não, não. Desculpe. No geral, na primeira turnê que fazemos para mostrar o novo FIFA, mostramos apenas a jogabilidade, nada mais. Mas este ano também apresentamos a melhora nos gráficos, o salto emocional (que é importante), como o campo se deteriora… Estou muito feliz com os gráficos, com as novas melhoras no sistema de física, no movimento da bola, ou, por exemplo, da bandeira ou dos gols que se movem quando a bola bate neles.

Sim! Eu vi que há mais animações para os pequenos movimentos dos jogadores, que tornam também tudo mais fluido…

De fato. Colocamos ênfase especial nisso. O foco principal deste ano foi a jogabilidade, o controle e a resposta. Por esta razão nós criamos muitas animações “com contato”, que é como nós as chamamos, que servem, por exemplo, para quando o jogador está se levantando do gramado também pode tocar na bola, para ter mais flexibilidade e precisão no movimento ou nos giros. Foram criados passos mais curtos e mais rápidos e animações com e sem bola, movimentos giratórios… são animações de cobertura, que tornam o jogo ainda mais jogável, mais sensível e, portanto, se aproveita melhor no controle.

Existem características específicas para PS4 ou Xbox One?

Haverá algumas pequenas diferenças como no ano anterior, quando as plataformas da Microsoft tinham o Xbox Legends para o modo Ultimate Team. Haverá algumas diferenças entre as três plataformas (Xbox One, PS4 e PC), mas vão ser mínimas. Nós vamos dizer quais serão essas diferenças e as coisas comuns no futuro. Há muito mais para ser anunciado.

Uma última pergunta, você pode nos comentar alguma outra novidade do Ultimate Team?

É o modo de jogo mais importante do FIFA e, além de dizer que haverá mais cartas, não posso comentar muito. Em um futuro próximo, talvez…

Hahaha … ok, ok. Muito obrigado por nos receber, um prazer.

Obrigado por terem vindo!

Quer saber mais sobre o FIFA 15? Não perca a nossa prévia especial!

[Artigo original em espanhol]

Carregando comentários