FIFA 15 vs PES 2015: qual é o melhor jogo de futebol?

PES contra FIFA, Konami contra EA. Junto com a Liga Espanhola, a Premier League e a maioria dos campeonatos europeus, volta a campo a disputa virtual entre os dois maiores títulos de futebol do mercado.

Os apaixonados por futebol, jogadores semiprofissionais e gamers experientes de todos os tipos voltam a discutir o mesmo tópico anual: FIFA 15 ou PES 2015?

A discussão também é quente aqui no Softonic. Eu e o Alessandro jogamos o FIFA 15 e PES 2015 por horas intermináveis. Depois de jogadas e gols espetaculares, intervenções na linha do gol e também muitos lances vergonhosos, chegamos a uma decisão: Alessandro optou pela série da EA, e eu pela Konami.

Analisamos cada aspecto importante dos dois jogos: gameplay, gráficos, táticas, licenciamentos e a emoção em campo. Colocamos à prova nossas opiniões depois da simulação de partidas de futebol no FIFA 15 e no PES 2015. Qual é o melhor jogo de futebol deste ano?

Gameplay


Animações

Daniel – PES 2015:

Eu fiquei muito impressionado com as animações do PES. Na demo você pode perceber a evolução da Konami. Durante nossas partidas, diversas jogadas foram bem reproduzidas, como um passe em profundidade do Hamsik (Napoli) usando o lado externo direito do pé para o matador Higuain, de frente para o goleiro. Ele concluiu com extrema categoria meio de rosca, batendo de três dedos.

Como havia dito no preview da E3, eu gostei bastante da liberdade de movimentação do PES 2015: o clássico problema da movimentação robótica é coisa do passado. Mas não é apenas por isso, agora há novos movimentos dos atletas e os jogadores conseguem  se desmarcar do adversário dando uma finta de corpo e com pequenas ações perto da realidade. A diferença entre o FIFA é muito grande, já que no game da EA os jogadores podem improvisar com fintas e dribles malabarísticos de um mundo irreal.

O retorno do ID Player e sua extensão a todos os atletas licenciados rendeu uma atmosfera muito realística. Se o Roberto Carlos já era reconhecível nas versões anteriores do PES, agora o Ronaldo é identificável em cada frame e movimento, igual a quando você o vê pela televisão numa partidinha da Champions League.

Estar frente a frente com o goleiro é outro detalhe bem próximo da realidade. No FIFA 15, é quase impossível marcar um gol de cavadinha, embora seja uma reação comum em situações deste tipo. No PES 2015, o movimento é natural, como tínhamos visto em outras ocasiões.

E falando em goleiros, nos últimos anos nós vimos uma evolução muito grande dos defensores, você não acha? Os goleiros do PES 2015 evoluíram bastante, especialmente nas saídas de bola, onde os atacantes são lançados em profundidade e correm por trás da linha da zaga. Por último, as belas e reais animações do estádio.

FIFA vs PES - animações

Alessandro – FIFA 15:

Sim, é verdade, as animações do PES 2015 são de uma qualidade invejável. Mas, apesar das melhorias gerais (em alguns momentos o jogo ainda soa pesado e lento), o título da Konami precisa correr atrás do prejuízo. Isso sem falar da progressão de corrida dos jogadores, especialmente daqueles mais rápidos, que deixa um pouco a desejar.

No simulador da EA, a quantidade de animações cresceram e você pode aproveitar uma fluidez e naturalidade de movimentação que o Pro Evolution Soccer está longe de igualar. No gameplay, simples e sem firulas, as animações do FIFA estão relacionadas ao comportamento dos atletas no gramado. Chutes tortos e passes errados geram uma reação particular do jogador em destaque.

Você falou sobre o ID player do PES, mas viu como as animações de movimento e habilidade técnica são reproduzidas no FIFA? A arrancada do Messi, a potência física do Cristiano Ronaldo em lances individuais ou o pivô do Aguero são apenas alguns exemplos.

Sobre goleiros, Daniel, eu só concordo numa parte: os goleiros do Pro Evolution Soccer 2015 têm ótimas saídas de gol, embora tenham momentos de insanidade mental e seja difícil não notar as intervenções antinaturais dos goleiros. No FIFA 15, os goleiros são reativos e possuem 50 novas animações, todas digitalizadas através do Howard, o goleiro do Everton. O resultado é extraordinário: ação instintiva, boas saídas de gols, intervenção de cruzamentos aos socos, defesas nas pontas dos dedos e mais.

Conclusão: ação inesperada do FIFA 15 e gol de fora da área! 1-0

Física

Daniel – PES 2015:

A física da bola melhorou muito se você comparar com as últimas edições. Antes, eu tinha a impressão de chutar uma bola de boliche: os jogadores pareciam chutar uma bola pesadíssima enquanto corriam pelo campo.

Agora, a pelota se comporta de forma natural. Especialmente em chutes colocados é possível ver um efeito mais realista. Em disputas corpo a corpo, a reprodução do contato é tão real que parece ser possível sentir o suor dos jogadores.

Se, então, nos perguntamos sobre avanços físicos, as novidades do PES 2015 são gigantes, enquanto o FIFA 15 não mudou tanto quando comparamos com a edição do ano passado.

FIFA vs PES - comparação física

Alessandro – FIFA 15:

Eu não concordo. Pessoalmente, depois das grandes reclamações à respeito, esperava uma física bem real no Pro Evolution Soccer. O efeito “bola de boliche” ainda persiste. Mesmo que o efeito tenha amenizado, a bola parece pesada e algumas trajetórias são pouco críveis. No FIFA, a física da gorduchinha beira a perfeição: a trajetória do chute e cruzamento são simples e naturais. Os desvios e rebotes também são convincentes.

É verdade que o corpo a corpo melhorou no PES (finalmente!), mas a queda dos jogadores ao sofrerem faltas ainda parecem falsas. Vejo o FIFA claramente na frente neste ponto: no game da EA, a força física e o timing são cruciais para ganhar uma disputa de bola. E se o adversário consegue escapar, você sempre pode segurar a camisa para pará-lo.

Conclusão: FIFA 15 recupera a bola, contra-ataca com velocidade e… gol! 2-0

Inteligência artificial e estilo de jogo

Alessandro – FIFA 15:

A IA do FIFA 15 melhorou de verdade. Os jogadores instruem os companheiros durante a partida e pedem movimentos específicos. Por exemplo, você pode falar para o atacante pressionar a zaga adversária e adiantar a marcação. Os outros jogadores seguirão a estratégia de um jeito inteligente. O comportamento vai aumentar a variedade de esquemas táticos personalizados.

A inteligência artificial é brilhante até quando nós avaliamos os adversários. Os rivais são capazes de interpretar a sua estratégia e fazer mudanças táticas para complicar a partida. Por exemplo, se você estiver vencendo por um gol de diferença, o time adversário virá com tudo para cima – e vai ser um bom momento para você apostar no contra-ataque. Se estiver perdendo, os jogadores do outro time ficarão amontoados na área para segurar o resultado até o final.

Por último, quero mencionar as estratégias de escanteio. Agora temos quatro jogadas pré-definidas: cruzar na primeira ou segunda trave e no limite da grande área ou agrupar jogadores perto da marca do pênalti. As jogadas ensaiadas são ótimas saídas para aumentar o repertório e a imprevisibilidade do ataque.

FIFA vs PES - Inteligência artificial e estilo de jogo

Daniel – PES 2015:

Eu aposto que se o PES 2015 não possuísse camisas oficiais você seria capaz de reconhecer os jogadores só pelo estilo de jogo: é impressionante! Deixe-me explicar: o tipo de jogo de cada equipe é tão bem reproduzido que é difícil distinguir entre o verdadeiro e o falso. O Real Madrid jogo em contra-ataque com velocidade, o Barcelona com muitos passes curtos, o Atlético de Madrid é defensivo e assim continua.

A inteligência artificial dos jogadores, tanto daqueles que jogam com você ou contra, é realmente incrível. Durante um lance de ataque, os companheiros de equipe tentam ajudá-lo com passagens rápidas em profundidade, por exemplo. Isto torna o simulador muito divertido, já que a sensação é de jogar em um time entrosado. No FIFA, eu tenho a impressão de jogar sozinho.

No PES 2015, eu reparei em jogadas dos adversários que os jogadores do FIFA podem não apreciar tanto: você viu as aberturas em profundidade com L1 + triângulo para a CPU? E mais, os jogadores reagem muito bem à situações instintivas, igual a quando o defensor precisa afastar o perigo de qualquer jeito ou quando o goleiro sai da área para antecipar o atacante.

Além disso, há jogadas ensaiadas de escanteio no PES e você também consegue posicionar um jogador estrategicamente em qualquer lugar da grande área.

Conclusão: PES 2015 enfia a bola entre os zagueiros e faz um gol em velocidade! 2-1

Gráficos


Semelhança entre jogadores e os elementos do entorno

Alessandro – FIFA 15:

FIFA 15 é uma alegria para os olhos. A engine da próxima geração gera um extraordinário padrão gráfico. Basta pensar que o gramado se desgasta durante a partida ou o uniforme dos jogadores ficam sujos de terra ou grama naturalmente. Isso não acontece no PES, e se formos honestos, até a rede estufada no gol parece meio esquisita. Enfim, o PES parece ter andado para trás.

Eu ainda vejo dois simuladores em igualdade no quesito similaridade física: jeitos, expressões, cicatrizes, barbas e mais: cada detalhe é reproduzido com um cuidado maníaco no FIFA e PES. Eu admito, no entanto, que os jogadores da Konami estão impressionantes de verdade.

FIFA vs PES - aparência dos jogadores

Daniel – PES 2015:

A semelhança dos jogadores no PES 2015 é extraordinária. Os jogadores mais populares são perfeitamente reconhecíveis, incluindo o corte de cabelo. No entanto, e neste ponto de vista, os jogadores do PES estão um degrau acima do FIFA. Especialmente durante o replay, onde você pode apreciar os detalhes com atenção, tais como olhar dos jogadores e a condução da bola.

Conclusão: PES 2015 se aproxima perigosamente ao gol de adversário. Mas o placar continua 2-1

Clima do estádio

Daniel – PES 2015:

O Pro Evolution Soccer sempre esteve um passo à frente em ambientação de estádio e continua assim. No PES 2015, o game transforma cada sala de estar numa espécie de clássico entre Boca Juniors e River Plate.

Nas arquibancadas, os torcedores demonstram ansiedade em cada lance de ataque, como na vida real. O volume dos gritos de apoio mudam conforme a bola passa para a equipe da casa.

Isso sem falar das faixas na lateral do estádio, que transmitem a ideia de uma partida histórica e importante.

FIFA vs PES - estádios

Alessandro – FIFA 15:

Você acertou, Daniel. Pro Evolution Soccer sempre levou certa vantagem em reconstruir a atmosfera do estádio, mas o FIFA construiu uma ponte neste abismo e já podemos afirmar que os dois simuladores transmitem a mesma sensação.

A EA editou muitos detalhes de fora do campo: placas publicitárias em LED, gandulas à beira do gramado, cinegrafistas, técnicos e outros detalhes. E uma torcida bem definida graficamente e participativa.

Por escolher o FIFA? Porque o público da arquibancada é dinâmico, enquanto no PES é mecanizado. Eu concordo com a vantagem do Pro Evolution Soccer sobre as faixas do estádio, mas você reparou que algumas mensagens são repetidas?

Conclusão: muita briga no meio de campo e o resultado permanece incerto! Resultado continua igual, 2-1

Comemorações e Replay

Daniel – PES 2015:

Você reparou na alegria do Vidal depois de marcar o gol? O jogador imita um coraçãozinho com as mãos igual à vida real. Quando eu joguei com o Bayern, o Ribery correu em direção à câmera e começou a gritar em frente ao equipamento. Esses detalhes do PES são surpreendentes.

Até os replays se destacam na série. As câmeras automáticas não são espetaculares, mas a liberdade de mover a câmera durante a repetição manual permite observar todos os ângulos e aproximar o zoom no rosto do jogador.

FIFA vs PES - celebrações

Alessandro – FIFA 15:

Os gols devem ser celebrados. Sempre. A EA sabe muito bem e introduziu novas comemorações, digitalizadas do mundo real. Ao contrário da Konami, onde os gestos são decididos arbitrariamente pela máquina, no FIFA você escolhe o estilo de comemoração por meio de uma combinação de botões. E são dezenas de opções disponíveis.

Depois do gol, não posso perder o replay para reviver a jogada. E, também aqui, o FIFA precisa melhorar em relação ao PES.  O sistema de replay foi improvisado e o resultado melhorou: os movimentos e ângulos de câmera transmitem a sensação de rever os melhores momentos como se estivesse em frente à TV.

Conclusão: gol no final do primeiro tempo do FIFA 15, mas… atenção! O juiz anulou o gol por impedimento! E o resultado do primeiro tempo permaneceu em 2-1 para o FIFA 15.

Táticas e estratégia

Alessandro – FIFA 15:

Nos últimos anos, o sistema de táticas e estratégias do PES sempre foi melhor do que o do FIFA. Mas a EA acordou e nesta última versão reduziu a diferença.

O menu de táticas foi renovado, permitindo customizar os esquemas de jogo mais facilmente. Você ainda pode dar instruções personalizadas para cada jogador: peça ao atacante para avançar por trás da defesa adversária ou, quando estiver sem a bola, para pressionar o rival, por exemplo. É possível dar mais liberdade de movimento aos marcadores, pedir que os laterais apoiem a defesa, ou ao defensor central para atuar como atacante nos minutos finais da partida se você estiver perdendo.

Sim, o PES adicionou a habilidade de usar diferentes padrões de jogadas baseados no contexto do jogo: início da partida, com ou sem posse de bola. Entretanto, o sistema de jogo permaneceu inalterado. Em time que está ganhando não se mexe?

FIFA vs PES - táticas

Daniel – PES 2015:

Exatamente! Em time que está ganhando não se mexe. Ou, pelo menos, não se revoluciona. Você faz retoques direcionados a resolver pequenos defeitos ou melhorar o melhorável. O sistema de táticas e estratégias do PES sempre foi muito bom. Dá para criticar o gosto estético da interface, mas a conveniência e a abrangência das ferramentas não!

O fato de poder mudar o comportamento do time de acordo com situações do jogo aumenta a conotação de simulação do PES 2015, mais do que uma confirmação que o título da Konami decidiu reproduzir todas as dinâmicas de uma partida real no game.

No FIFA 15 aconteceram diversas mudanças significativas. Fora adicionadas, sobretudo, muitas configurações e táticas que não existiam antes.

Tenho minhas dúvidas sobre o quanto esses novos parâmetros e táticas inéditas terão efeito sobre o jogo. Entre os dois, eu continuo com o time que está ganhando, ou seja, as táticas e estratégias do PES.

O segundo tempo começa com o FIFA no ataque. Ação em velocidade com chute poderoso salvo em cima da linha do PES, que parte em contra-ataque e marca o gol de empate: 2-2

Licenciamento de times, estádios e campeonatos

Daniel – PES 2015:

“The chaaaampioooons!” Só ouvir o hino da competição mais importante da Europa já causa arrepios, assim como ver o banner da bola no centro do campo sendo carregado pelos garotos da UEFA. Em resumo, poder jogar a Liga dos Campeões no PES 2015 é uma experiência única, da mesma forma que a Liga Europa, a Supercopa Europeia e a Libertadores da América.

O FIFA 15 não conta com essas competições oficiais, de modo que você deve se contentar em jogar os campeonatos clássicos ou torneios inventados. É verdade que a Konami poderia ter se esforçado mais para conseguir o licenciamento de pelo menos os principais times, estádios e competições da Europa, eu admito. Mas ligar o game e ver o meu time disputando a Liga dos Campeões, pelo menos num jogo virtual, é fantástico!

FIFA vs PES - Licenciamentos

Alessandro – FIFA 15:

O trabalho feito pela EA é impressionante. Mais de 25 campeonatos, todos com as respectivas licenças, e neste ano a Premier League inglesa completa, incluindo os estádios da primeira divisão. Em suma, tem para todos os gostos.

A variedade de licenças oferecida pelo PES é consideravelmente menor: apenas os campeonatos da Argentina, Espanha, França e da Holanda estão completos, enquanto Brasil, Inglaterra, Itália e Portugal trazem licenças parciais. Incluir a Liga dos Campeões, Liga Europa, a Supercopa Europeia e a Libertadores da América não preenchem esse espaço.

FIFA não se acomoda. Vai para cima e volta a ficar em vantagem: 3-2

Sentindo o jogo

Alessandro – FIFA 15:

O FIFA melhorou substancialmente em termos de jogabilidade, animações e resposta aos comandos. Além disso, você parece viver a atmosfera real dos estádios. Jogar FIFA 15 é um verdadeiro prazer e, acima de tudo, o título oferece diversão sem limites. Para completar, o multiplayer, os treinos de habilidades e os incontáveis modos de jogo são capazes de manter você colado na tela o ano inteiro. Em contrapartida, os goleiros não parecem impecáveis e, às vezes, usando um jogador rápido ou com alto nível técnico, pode ser fácil marcar um gol sozinho.

Do outro lado, o PES 2015 me surpreendeu positivamente. A mudança de geração trouxe uma nova vida ao simulador da Konami. O gameplay melhorou bastante, assim como a resposta aos comandos e a física da bola. Mas ainda faltam mais alguns degraus para alcançar o FIFA. O salto de qualidade, entretanto, é claro, especialmente no que se refere ao movimento dos jogadores e ao toque de bola. Continuo preferindo o FIFA, mas confesso que o PES reconquistou com muito mérito o fascínio perdido nos últimos anos.

FIFA vs PES - Kick off

Daniel – PES 2015:

O game da Konami não apenas é capaz de reproduzir a atmosfera do bom futebol e de eventos como a Liga dos Campeões, mas é principalmente no campo onde a sensação do jogo propriamente dito beira a perfeição. Se o gráfico do FIFA 15 durante as partidas ainda é superior ao do PES 2015 – no qual o contato entre os jogadores e os movimentos em campo ainda não são ideais -, do ponto de vista da sensação do futebol a Konami ganha este ano.

O PES 2015 é um simulador de verdade. Os toques de bola, as trocas de jogadores, o trabalho em equipe, a inteligência artificial do adversário e a reprodução dos estilos de jogo das equipes, tornam o título um verdadeiro simulador de futebol.

Eu fiquei um pouco decepcionado com o FIFA 15. Apesar de ter melhorado, o jogo da EA parece ainda mais arcade do que nos anos anteriores, não apenas pelos diversos truques que você pode fazer com a bola, mas também porque parece que se perdeu um pouco do controle do jogador com o pad. Pode ser uma impressão pessoal, mas é o que eu senti este ano!

PES não se dá por vencido. Muda o esquema de jogo, fecha o FIFA na defesa e é recompensado com um gol no minuto 90′ para igualar o merecido placar: 3-3

Soa o apito final! É o fim de uma das partidas mais emocionantes já vista

Durante nosso primeiro teste com a demo dos jogos, o FIFA 15 venceu o PES 2015 com um gol de diferença. Mas se ao término do primeiro tempo o título da EA estava à frente, isso se devia principalmente ao ligeiro atraso na preparação do título da Konami, cuja versão final só foi lançada em 13 de novembro.

No segundo tempo, o PES 2015 voltou para a disputa, com um jogo muito mais convincente do que o mostrado no último ano. O FIFA 15 ainda trouxe muitas novidades para somar a sua física e animações fantásticas, mas a Konami soube recuperar a vantagem em diversos pontos de vista e, neste ano, reproduz como nunca a sensação de uma partida de futebol com o controle nas mãos.

No final, a preferência é uma questão de gosto. E é por isso mesmo que se você é um fã do futebol virtual, neste ano a escolha é mais difícil do que nunca.

Depois deste empate – sem prorrogação -, quem você acha que ganharia nos pênaltis? FIFA 15 ou PES 2015?

Artigo escrito por Alessandro Licitra e Daniel Barranger.

[Artigo original em italiano]

Artigo publicado originalmente em 23/09/2014 e atualizado em 19/11/2014.

Carregando comentários