O hackerspace desvendado pelo co-fundador do Garoa Hacker Clube

Rodrigo Rodrigues, 25 anos, se apresentou na quinta edição da Campus Party Brasil para contar a história do Garoa Hacker Clube, o primeiro hackerspace do Brasil e do qual é co-fundador.

Um hackerspace é um espaço que reúne pessoas interessadas em testar os limites da tecnologia, dar a ela novas funções ou mesmo usá-la para construir alguma engenhoca inusitada.

Quer saber como é o computador e o celular de um hacker? Então confira abaixo mais detalhes da conversa que o Softonic teve com Rodrigo:


OnSoftware: Como é seu computador?
Rodrigo Rodrigues: Ele é 100% feito de software livre. Tenho um notebook da Dell que roda Trisquel, uma versão totalmente aberta do sistema operacional GNU/Linux. Às vezes, não ter nenhum programa proprietário sacrifica um pouco a funcionalidade do equipamento. No meu caso, fiquei sem Wi-Fi durante um tempo, porque o sistema dependia de um software proprietário para funcionar. Depois arrumei uma placa nova, que tirei de um notebook velho, e hoje sou feliz.

OnSoftware: Quais programas você costuma usar?
Rodrigo Rodrigues: Uso basicamente o navegador Mozilla Firefox e o pacote LibreOffice para edição de documentos. Como sou programador, também tenho o GCC, que compila várias linguagens de programação, o Phyton [de programação], o OpenJDK [versão livre do Java] e o editor eMacs.

OnSoftware: E no celular, que aplicativos você tem?
Rodrigo Rodrigues: Tenho um celular, pode-se dizer, tijolinho, que não tem nenhum recurso excepcional. Até porque é difícil ter um celular que respeite a sua liberdade, né? A gente está cansado de ouvir histórias de falhas de segurança e escutas ilegais no iPhone e no Android, então vejo o celular como um dispositivo de rastreamento pessoal. A operadora sempre sabe onde você está. Se você não conhece bem o software que roda no celular, não dá para confiar nele. Não vejo razão para carregar um dispositivo tão cheio de recursos.


OnSoftware: Como é a conexão à internet do Garoa Hacker Clube?
Rodrigo Rodrigues: A gente ficou quase um ano sem ter conexão própria. Era um hackerspace sem conexão à internet. Agora temos uma rede, acho que de 100 MB, mas na prática funciona só com 60 MB. Nada que se compare aos 20 GB da Campus Party.

OnSoftware: Você está usando a conexão de 20 GB para algo especial?
Rodrigo Rodrigues: Ainda não a usei para nada além do que faço no dia a dia, que é ler e-mails e navegar. Não baixei um filme, uma música, nada. Não dá para acreditar, né?

Carregando comentários