LibreOffice 4.2 é quase perfeito, mas chegou muito tarde

A última atualização do LibreOffice despertou a vontade de instalar a suíte de escritório no Windows mais uma vez. Está melhor do que nunca, mas não o suficiente para resgatar do limbo do esquecimento.

Sempre preferi o Office ao OpenOffice e LibreOffice. Recentemente abandonei o Office pelo Google Drive. Raramente necessito de um aplicativo robusto de escritório. Eu valorizo aspectos como sincronização de documentos e a onipresença dos recursos. Sim, o Office Online está bem, mas estou atado ao Android e a nuvem do Google.

O lançamento do LibreOffice 4.2, a última versão do projeto da suíte de escritório de código aberto, chamou minha atenção por uma série de motivos: integração com Windows melhorada e mais compatibilidade com os formatos da Microsoft. Eu provei e aprovei. Pena que seja muito tarde para ser meu programa oficial.

A versão 4.2 do LibreOffice é excelente

A nova versão do LibreOffice, a 4.2, apresenta melhorias bem interessantes. A integração do aplicativo com a lista de atalhos do Windows ficou excelente (veja como funciona) e as janelas se agrupam na barra. São duas melhorias de interface que demoraram quase cinco anos para chegar.

Aplicativos do LibreOffice se integram à lista de atalhos, mostrando por exemplo os últimos documentos abertos

O LibreOffice está na lista de atalhos recentes do Windows (fonte)

O instalador também recebeu melhorias (foi simplificado). Por outro lado, a compatibilidade do programa com os formatos Office ficou muito melhor. Algumas mudanças notáveis:

  • Os controles de alteração dos documentos Word (DOCX) são mostrados quando ativos.
  • As cores de realce e sombra das fontes são conservadas
  • A numeração que não começa com “1” e é par/ímpar da página são conservadas
  • As bordas nos cabeçalhos e rodapés são mantidos
  • As formas mantém a posição e o tamanho com mais precisão
  • Os dados do SmartArt são carregados corretamente
  • Suporta documentos do Office com senha

Telas da instalação do LibreOffice, que foram simplificadas

O  LibreOffice simplificou a instalação ao abandonar milhares de opções (fonte)

O desempenho é outra grande otimização do LibreOffice. A diferença entre executar o LibreOffice 4.2 e uma das versões antigas do OpenOffice é incrível. Os computadores que dispõem de processadores da última geração, como o AMD Kaveri, tem uma performance excepcional no LibreOffice Calc.

Quando veremos o LibreOffice para Android e Windows 64 bits?

Faltam versões chaves. Por um lado, não existe LibreOffice para Windows com 64bits (existe para o Mac OS X). Os usuários vivem pedindo essa versão desde que o Windows x64 se transformou no sistema predominante da Microsoft. As vantagens como estabilidade e rendimento são evidentes.

Tela com petição online para versão x64 do LibreOffice

Petição de uma versão do LibreOffice para Windows x64 continua aberta (fonte)

Também faltam versões para celular. O LibreOffice para Android continua sendo um sonho distante. Um aplicativo online também seria de grande utilidade. Atualmente existe uma versão mobile em estágio pré-alpha (no começo do desenvolvimento) que pode ser experimentada. Segundo o chefe do projeto, Michael Meeks, a suíte é muito grande para subir como um único app no Google Play.

Tela da versão em desenvolvimento do Libre Office para Android

A versão pré-alpha do LibreOffice para Android. Ainda é um experimento. (fonte)

Uma suíte excelente que chegou tarde demais

LibreOffice 4.2 é uma grande versão. Com tantas melhorias de rendimento e compatibilidade, é a primeira vez que tenho a sensação de ver uma suíte de escritório aceitável. Também sinto que chegou tarde demais. Uns dez anos mais tarde para ser exato. Em 2004, esta versão do LibreOffice poderia derrotar o Office 2003, mas comparada ao Office 2010 ou 2013, não tem muito o que fazer.

Por outro lado, é tarde para converter-se na suíte de escritório de todos porque o pacote básico já pertence à administração pública e as pequenas empresas. Ainda não é muito tarde para chegar aos celulares e tablets. A meta parece muito distante, mas é possível enquanto o LibreOffice conseguir fundos e apoios.

Hoje em dia, o LibreOffice só pode desejar ser suíte de referência no Linux, o sistema operacional que não tem o Office. Quer dizer, até a Microsoft decidir lançar um… Office para Ubuntu? É mais provável que a colaboração entre o OpenOffice e LibreOffice seja renovada, duas ramificações do mesmo projeto com dificuldade para conquistar mais popularidade..

Você instalou a nova versão do LibreOffice?

[artigo original em espanhol]

Acompanhe o Softonic nas redes sociais: curta a fanpage do Softonic no Facebook e siga @softonic_br no Twitter.

Carregando comentários