Middle-Earth Shadow of Mordor: o novo jogo da saga Senhor dos Anéis

Neste ano nós voltaremos a viajar na Terra Média com um jogo baseado nos romances do Tolkien. Esqueça tudo o que você viu até agora, as normas vão mudar desta vez.

Middle-Earth: Shadow of Mordor é um novo game da série, baseado nas histórias de “O Hobbit” e o “O Senhor dos Anéis”, que estará disponível para  Xbox One, PS4, Xbox 360, PS3 e PC neste ano. “Outro jogo? É necessário?”, você pode pensar. A qualidade dos títulos inspirados nas obras do Tolkien é muito irregular. Por sorte, talvez, as coisas serão diferentes. É a primeira a vez na franquia que poderemos andar num mundão aberto, que em alguns momentos lembra as sagas do Batman Arkham ou Assassin’s Creed.

Talion, o herói imortal

Em Shadow of Mordor, você viverá o papel de Talion, o humano encarregado de proteger o Portão Negro de Mordor, onde vive com sua mulher e filho. Mas, o retorno de Sauron, acompanhado de hordas de orcs furiosos, acabará com a vida dele e da família. Game over? Não, apenas um começo trágico.

Talion, até então um humano comum, ressuscitará como um ser praticamente invulnerável, cuja única motivação é a vingança. Como não tem nada perder, o homem, convertido num andarilho, cruzará as portas do tenebroso mundo de Mordor para enfrentar qualquer inimigo que cruzar o seu caminho.

Para vencer os rivais, Talion contará com a mística espada Narsil, aquela mesma empunhada pelo rei Elendil e, posteriormente, Aragorn.  Como ele conseguiu uma arma tão poderosa? Este é um mistério que ainda está por se revelar…

Talion, um herói condenado, mas dotado de grande poder

Entre Batman e Assassin’s Creed

Os próprios criadores de Shadow of Mordor, Monolith, reconheceram: a saga Batman Arkham é uma grande fonte de inspiração para o sistema de combate do jogo. Talion tem um jeito de lutar muito parecido com o cavaleiro das trevas.

Combos, ataques de surpresa e habilidades sobre-humanas, desta vez não proporcionadas por uma tecnologia de ponta, mas por poderes sobrenaturais – estamos falando de um morto-vivo, não se esqueça.

Nosso herói zumbi terá habilidades incríveis, como diminuir a velocidade do tempo, teletransportar para trás dos inimigos e realizar um ataque devastador ou paralisar determinadas zonas de combate. Todos os poderes podem melhorar conforme o tempo de uma forma muito fácil e automática.

Um renascimento traz grandes poderes

Além disso, a espada Narsil também pode ser melhorada. Neste caso, com runas que alguns inimigos soltam. Imaginamos que Talion terá armas secundárias, embora não tenham confirmado a informação.

Arkham não é a única influência clara no Shadow of Mordor. Você encontrará certas semelhanças entre a maneira de lutar do Talion com a luta dos protagonistas da saga da Ubisoft, Assassin’s Creed.

Talion pode planejar assassinatos de um jeito parecido com o que fariam Altair, Ezio e companhia. Além disso, a visualização das cenas de combate também tem algumas semelhanças.

O herói do jogo parece um aluno velho do Batman

Nemesis, revolução na jogabilidade

Tanto Arkham como AC são grandes sagas, mas, apesar de terem o mundo aberto, eles contam com muitos eventos premeditados: as coisas só podem acontecer de uma maneira. Shadow of Mordor, além de oferecer um mundo aberto espetacular para ser explorado, inova com o sistema chamado Nemesis, que derruba qualquer ideia de previsibilidade.

Nemesis é um sistema dinâmico para a aparição dos inimigos depender das ações anteriores. Por exemplo, se você ferir um inimigo e este foge, mais tarde ele pode reaparecer. Talvez o monstro esteja queimado ou repleto de feridas, mas o desejo de vingança dele o fará perseguir você até o infinito.

O sistema Nemesis também vai fazer os inimigos não eliminados evoluírem – principalmente os orcs –  melhorando a posição na escala social, obtendo mais habilidade e sendo mais duros de matar.

As mudanças mais drásticas serão percebidas, especialmente, quando você ficar sem vida. Sim, você é uma pessoa imortal, mas quando a barra de energia chegar ao fim, você verá uma tela de “Game Over” ou irá para um checkpoint e reaparecerá em outro ponto do cenário, como em qualquer jogo online. Você não perderá habilidades, mas perderá um tempo valioso, do qual os inimigos podem ter se reorganizado para deixar as coisas um pouco mais difíceis para você.

O sistema Nemesis deixará o sistema de combate imprevisível

Viajando pela Tierra Media

Nem tudo é luta em Shadow of Mordor. Como os bons jogos de mundo aberto, o título da Monolith conta com uma estupenda recriação das paisagens imaginadas pelo Tolkien.  Assim, você poderá recriar cada pedaço de terra da Terra Média, sem imaginar o que virá pela frente.

Vendo as primeiras imagens de Shadow of Mordor, eu lembro dos primeiros jogos de mundo aberto espetaculares, como o Skyrim ou a exemplar saga The Witcher, que neste ano recebeu uma terceira parte. O título tem muito influência pelos citados acima ou terá personalidade própria?

Aproveite a beleza obscura de Mordor

Um antes e depois nos jogos do LOTR?

Como você pode reparar, Middle Earth: Shadow of Mordor não lembra em nada qualquer outro jogo da série Senhor dos Anéis. O mundo é o mais completo já visto num game inspirado na obra do Tolkien, o combate bebe de fontes de títulos respeitados e, como não poderia deixar de ser, terá novidades, como o sistema Nemesis, que pode se transformar em referência para geração que acabou de chegar.

Depois de tantas promessas, surge uma pergunta: poderemos andar na Terra Média com a mesma liberdade de jogos como Skyrim ou The Witcher? Sim, é possível.

E outra: o sistema Nemesis será tão revolucionário como demonstram? Cada inimigo será único? Já veremos isso e, por experiências anteriores, quando uma empresa vende algo como “nunca visto antes” e promete mudar sua maneira de jogar, muitas perguntas tendem a permanecer no ar.

Qual é o seu jogo favorito da série Senhor dos Anéis?

[Artigo original em espanhol]

Carregando comentários