Páginas e grupos do Facebook: quando criar um ou outro

Os conceitos são parecidos, mas não servem para a mesma coisa. Descubra as diferenças entre estas duas opções do Facebook e como aproveitá-las ao máximo.

As páginas de fãs e os grupos do Facebook são excelentes formas gratuitas de ficar mais conhecido nas redes sociais. Com elas, você pode se promover, conhecer pessoas com os mesmos interesses que os seus, criar um mercadinho… Mas quando é melhor criar um ou outro?

Hoje, repassaremos os principais usos das duas plataformas e mostraremos os pontos-chave de cada uma delas para você tomar uma decisão melhor.

Quando criar uma página de fãs

As páginas do Facebook são, em geral, como sites antigos nos quais era comum expor trabalhos ou produtos. Assim, escolha criar uma quando queira ser visto por todo mundo. Veja alguns exemplos:

Promover sua empresa ou produto

Se você tem uma pequena empresa ou vende um produto – broches, camisetas, pulseiras –, a melhor maneira de se promover é criar uma página. O que importa é como as pessoas possam encontrá-lo.

Ao fazer uma página, você aparecerá nos resultados de busca do Facebook e Google. Não está bom?

Além disso, não é interessante usar seu nome pessoal, e sim o da sua marca. Por isso, não hesite em optar pelo formato página.

Criar um clube de fãs/portfólio online

Você canta, desenha, interpreta ou tem fama internacional? Mesmo que possa se promover por meio de seu perfil no Facebook, é sempre conveniente criar uma página para alcançar mais pessoas, sobretudo se deseja manter detalhes da sua vida pessoal privado.

Se realmente acredita que tem algo a oferecer, faça uma página. Desta forma, poderá publicar inúmeras fotos, criar eventos para seus próximos projetos, divulgar vídeos de suas atuações e se promover sem medo de que digam “como você é chato, sempre está falando de si mesmo”.

Uma página serve não apenas para ficar mais conhecido entre seus fãs, mas também para chegar a possíveis clientes ou promotores: sempre que puder, informe a eles o link de sua página, afinal, isto transformará em parte do seu portfólio/book do seu trabalho.

Promover seu site ou blog

Uma página no Facebook já é, em si mesmo, um espaço para publicar suas criações (desenhos, contos, fotos artísticas e outros), mas também pode ser uma ferramenta para fazer publicidade das suas coisas.

Você pode criar uma página no Facebook dedicada ao seu blog e, desta forma, ganhar mais seguidores sem necessidade de usar seu perfil principal.

A maioria dos blogs (como o WordPress) permite que você inclua nelas um módulo de sua página do Facebook. Logo, não há desculpa para não usar esta opção.

Homenagear um personagem, uma ideia ou uma pequena obsessão

Se você é muito fã de um personagem público, de uma série de televisão dos anos 80, de um prato de cozinha tradicional ou inclusive de algum conceito abstrato, uma saída é homenageá-los publicamente criando uma página no Facebook.

Quando criar uma página com estas características, leve em consideração dois fatores. Primeiro: se for uma página de um personagem público ou de uma marca, é possível que já exista a página oficial. Por isso, não estranhe que o Facebook a retire do ar, já que você está usando marcas comerciais sem permissão. Isso acontece especialmente com temas atuais, mas, ao contrário, não acreditamos que ninguém o denuncie por dedicar uma página a uma série de televisão local dos anos 70.

Segundo: não sucumba à moda de criar páginas de fãs de coisas absurdas, e, se o fizer, que seja engraçada, divertida e, sobretudo, não seja para fazer spam com temas não nada a ver.

Opções para criar uma página no Facebook

Quando criar um grupo do Facebook

Lembra-se da época dos fóruns da internet? Então, os grupos do Facebook são seus herdeiros naturais: espaços colaborativos nos quais os usuários compartilham atualizações e material de todo tipo em igualdade de condições. Vejamos como você pode aproveitá-los.

Ter um ponto de encontro para falar de seus hobbies

Se você gosta de cinema asiático, adora inventar pratos vegetarianos, ama dançar música latina ou não pode viver sem correr, crie um grupo. Os grupos são uma forma de reunir gente com as mesmas inquietudes que você e criar um fórum ameno de debate.

Com o formato grupo, você escreve como pessoa e pode refletir suas opiniões individuais, e não as de uma entidade não física, como na situação das páginas.

De  qualquer maneira, antes de criar um grupo de hobbies, use o buscador do Facebook para comprovar se não existem muitos grupos no seu idioma com temática parecida.

Fazer amigos na sua região

Uma variação do fórum para falar de hobbies é criar um grupo pensado para usuários
de uma área geográfica concreta
. Você pode criar um grupo no qual se fale de tudo, ou
limitá-lo a atividades afins ou estilos de vida. Se optar pelo segundo, poderá organizar encontros relacionados com esses assuntos: marcar de sair para correr, visitar museus, ir a uma convenção de quadrinhos. Há milhões de possibilidades.

Outra vez, faça uma busca prévia para ter certeza de que não há muitos grupos parecidos na sua área.

Abrir um espaço de intercâmbio ou compra/venda entre usuários

Mesmo que existam muitos sites e apps de compra/venda de objetos, o Facebook também é uma boa plataforma para praticar esta modalidade. A rede social reúne milhões de usuários, alguns dos quais não confiam muito em plataformas digitais como o eBay, mas sim em um tratamento mais direto e pessoal.

Usando os grupos do Facebook como plataforma de intercâmbio ou de compra/venda, você pode especificar bastante a busca de inúmeros tipos de produto: roupa de uma tribo urbana, objetos por menos de cinco reais, trocas sem dinheiro…

Crie espaços privados para seus amigos ou familiares

A configuração de privacidade dos grupos permite que sejam visíveis para todos ou fiquem limitados a determinados usuários. Esta característica é o que os tornam perfeitos para criar um grupo privado com seus amigos e familiares.

Os grupos do WhatsApp são práticos, mas há quem fique agoniado com eles. Já os grupos do Facebook são, portanto, uma boa alternativa, que, além disso, é multiplataforma e tem muitas opções: compartilhar todo tipo de arquivos, participar em um chat de grupo, realizar pesquisas para decidir a data de um jantar…

Grupo privado de uma família

Um dica infalível

Como é possível ver, tanto páginas como grupos do Facebook têm uma infinidade de usos. A lista poderia crescer infinatamente. Logo, se você ainda tem dúvidas do que vai ser mais útil para o que deseja fazer, deixo abaixo um resumo bem direto:

–  Página: Escolha esta opção quando não quiser falar em primeira pessoa, promover seus projetos e controlar todas as publicações. Os usuários que a seguirem verão as atualizações em seus próprios murais do Facebook.

– Grupo: Crie um quando quiser falar como indíviduo, controlar a privacidade do que é publicado e se busca um espaço colaborativo. Os usuários que o seguirem receberão notificações quando houver atualizações.

O que você vai criar primeiro: página ou grupo?

[Artigo original em espanhol]

Leia também:

Carregando comentários