Monitore sua velocidade de conexão e defenda seus direitos

A velocidade real da sua conexão de internet é muito menor do que a contratada? Pois saiba que, desde 29 de fevereiro, as operadoras de internet fixa e móvel com mais de 50 mil assinantes estão obrigadas a oferecer um programa grátis aos seus usuários para que possam medir a rapidez e a qualidade do serviço.

No post Testes para medir a velocidade da conexão, o OnSoftware se antecipou à nova resolução da Anatel e deu dicas de aplicativos online e grátis para fazer medições. Agora, voltamos ao tema para explicar como usar esses testes ao seu favor. Assim, quando esses dados ganharem status legal, em outubro, você já será um crack no assunto para exercer seus direitos de consumidor.


Que programa devo usar?

As empresas Oi, Telefônica, GVT, CTBC Telecom, Embratel, Sercomtel e Cabo Telecom já oferecem em seus sites programas próprios para medir a qualidade de conexão. O Speedtest.net, por exemplo, é indicado pela Embratel e a Telefônica. E como você pode conferir no nosso artigo sobre testes de conexão, opção é o que não falta!

Quais são as informações necessárias?

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) exige que o consumidor receba pelo menos as informações abaixo:

  • Data e hora da medição
  • Localização da medição
  • Velocidade instantânea
  • Latência bidirecional
  • Variação de latência (jitter)
  • Taxa de perda de pacotes

O que esses dados significam?

  • Velocidade instantânea: total de dados transferidos pela rede durante 1 segundo; é medida em kilobits por segundo (Kbps).
  • Latência bidirecional: também conhecida como ping, é o tempo que uma informação leva para ir a um ponto determinado da rede e voltar ao seu computador; costuma ser contado em milissegundos.
  • Variação de latência (jitter): variação que existe entre cada medição de latência.
  • Taxa de perda de pacotes: porcentagem que revela a quantidade de dados que não chegaram ao seu destino e exigiram que o envio fosse refeito.

Quais velocidades mínimas a operadora deve garantir?

As velocidades variam conforme vai sendo implementado o Regulamento de Gestão da Qualidade do Serviço de Comunicação Multimídia (RGQ-SCM), da Anatel. Os prazos previstos são os seguintes e, se não forem cumpridos, as operadoras poderão sofrer sanções.

  • A partir de novembro de 2012: no mínimo 20% da velocidade contratada.
  • Em 2013: no mínimo 30%.
  • Em 2014: no mínimo 40%.

Como garantir um teste fiel de velocidade?

  • Feche os programas que consomem muito tráfego de internet (MSN, Skype, aplicativos online, etc.).
  • Feche também programas que funcionam sem a ajuda da internet. É comum que eles se atualizem em segundo plano e provoquem distorções na medição.
Carregando comentários